quinta-feira, 28 de maio de 2009

Releitura do Poema

Atividade desenvolvida com os alunos da Etapa III, da EJA.

Fácil e Difícil

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que se expresse sua opinião...
Difícil é expressar por gestos e atitudes, o que realmente queremos dizer.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias...
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus próprios erros.

Fácil é fazer companhia a alguém, dizer o que ela deseja ouvir...
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer a verdade quando for preciso.



Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre a
mesma...
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer.
Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado...
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece.
Fácil é viver sem ter que se preocupar com o amanhã...
Difícil é questionar e tentar melhorar suas atitudes impulsivas e as vezes impetuosas, a cada dia que passa.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar...
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar...
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.

Fácil é ditar regras e,
Difícil é segui-las...

(Carlos Drummond de Andrade)

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Quem sou eu? (Parte 01)

Trabalho na Escola! Adivinhas quem sou eu?


1º) Escreve quem tu pensas que é a menina dessa foto.
2º) Relate como ela está hoje (alta/baixa; magra/elegante; cabelos/olhos/pele; voz/olhar; jeito de caminhar/sentar;).
3º) Digite o que ela faz na nossa Escola (professora do quê? servente? cozinheira? diretora? vice-diretora? orientadora? como é o trabalho dela?).
4º) Fale mais sobre ela. O que maios podes nos contar sobre ela?
5°) Depois do trabalho concluído por todas as turmas, contaremos quem é! Aguardem!!!


Trabalho realizado com as turmas
2º anos A; B e C, 3º ano
s A e B; 4º anos A e B; 4ª séries 41 e 42;
dos turnos da manhã e da tarde
e aos demais interesados , orientados pelos
professores Cledir Rocha e Clarice Piegas.



PARABÉNS PARA TODOS OS PARTICIPANTES! A MENINA DA FOTO É A NOSSA ORIENTADORA FABIANE!!! OLHA ELA AÍ!!!

sexta-feira, 15 de maio de 2009

1ª Copa Grêmio Estudantil Justino Camboim


Estudantes de 4ª a 8ª séries
** Futsal ** Voleibol ** Ping-pong ** Xadrez **
Aguardem maiores informações!

18 de MAIO: Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

“Eu escolhi SER DO BEM, agora sou um AGENTE DA PAZ!”
(Continuidade da campanha “Escolha SER DO BEM: chega de violência!”)
________________________________________________________


D I S Q U E 1 0 0

O serviço do Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes é coordenado e executado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR), em parceria com a Petróleo Brasileiro S.A. (Petrobras) e o Centro de Referência, Estudos e Ações sobre Crianças e Adolescentes (Cecria).
Por meio do 100, o usuário pode denunciar violências contra crianças e adolescentes, colher informações acerca do paradeiro de crianças e adolescentes desaparecidos, tráfico de pessoas – independentemente da idade da vítima – e obter informações sobre os Conselhos Tutelares.
O serviço funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive nos finais de semana e feriados. As denúncias recebidas são analisadas e encaminhadas aos órgãos de defesa e responsabilização, conforme a competência, num prazo de 24h. A identidade do denunciante é mantida em absoluto sigilo.
Colaboração: Fabiane (Orientadora Pedagógica)

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Aniversariantes de Maio

Deixa um recadinho para o teu Professor(a) pela passagem do aniversário ...

07 de maio ... Silvana (Professora de Inglês)
09 de maio ... Cledir (Professor do Labin)
10 de maio ... Sandra (Orientadora Pedagógica)
21 de maio ... Viviane (Professora de Matemática)
24 de maio ... Luna (Professor de História)

quarta-feira, 6 de maio de 2009

História do Dia das Mães

Introdução

No Brasil, o Dia das mães é comemorado sempre no segundo domingo de maio ( de acordo com decreto assinado em 1932 pelo presidente Getúlio Vargas). É uma data especial, pois as mães recebem presentes e lembranças de seus filhos. Já se tornou uma tradição esta data comemorativa. Vamos entender um pouco mais sobre a história do Dia das Mães.

História do Dia das Mães

Encontramos na Grécia Antiga os primeiros indícios de comemoração desta data. Os gregos prestavam homenagens a deusa Reia, mãe comum de todos os seres. Neste dia, os gregos faziam ofertas, oferecendo presentes, além de prestarem homenagens à deusa.

Os romanos, que também eram politeístas e seguiam uma religião muita parecida com a grega, faziam este tipo de celebração. Em Roma, durava cerca de 3 dias ( entre 15 a 18 de março). Também eram realizadas festas em homenagem a Cibele, mãe dos deuses.

Porém, a comemoração tomou um caráter cristão somente nos primórdios do cristianismo. Era uma celebração realizada em homenagem a Virgem Maria, a mãe de Jesus.

Mas uma comemoração mais semelhante a dos dias atuais podemos encontrar na Inglaterra do século XVII. Era o “Domingo das Mães”. Durante as missas, os filhos entregavam presentes para suas mães. Aqueles filhos que trabalhavam longe de casa, ganhavam o dia para poderem visitar suas mães. Portanto, era um dia destinado a visitar as mães e dar presentes, muito parecido com que fazemos atualmente.

Nos Estados Unidos, a idéia de criar uma data em homenagem às mães foi proposta, em 1904, por Anna Jarvis. A idéia de Anna era criar uma data em homenagem a sua mãe que havia sido um exemplo de mulher, pois havia prestado serviços comunitários durante a Guerra Civil Americana. Seus pedidos e sua campanha deram certo e a data foi oficializada, em 1914, pelo Congresso Norte-Americano. A lei, que declarou o Dia das Mães como festa nacional, foi aprovada pelo presidente Woodrow Wilson. Após esta iniciativa, muitos outros países seguiram o exemplo e incluíram a data no calendário.

Após estes eventos, a data espalhou-se pelo mundo todo, porém ganhando um caráter comercial. A essência da data estava sendo esquecida e foco passou a ser a compra de presentes, ditado pelas lojas como objetivos meramente comerciais. Este fato desagradou Anna Jarvis, que estava muito desapontada em ver que o caráter de solidariedade e amor da data estavam se perdendo. Ela tentou modificar tudo isso. Em 1923, liderou uma campanha contra a comercialização desta data. Embora com muita repercussão, a campanha pouco conseguiu mudar.


Fonte: http://www.suapesquisa.com/historia_dia_das_maes.htm